login

Peixe de Fora

Passo a passo de como criar uma comunicação bem sucedida em Prevenção de Perdas.

Avalie este item
(2 votos)

Não é segredo para ninguém que as pessoas são ‘o elo mais fraco da empresa’ quando o assunto é segurança e prevenção de perdas.  De nada adianta investir em tecnologia e proteção se não for possível contar a colaboração e o comprometimento de todas as pessoas envolvidas.

Comprometimento é a palavra de ordem em uma comunicação que gere resultados, e deve partir inicialmente de três departamentos: recursos humanos, prevenção de perdas e marketing.   É muito comum encontrar nas empresas uma dedicação menor para comunicação interna se comparado com os investimentos em publicidade e propaganda. Muito se deve ao fato de que uma campanha como esta deve envolver representantes destes departamentos em uma espécie de comissão para a prevenção de perdas. Toma tempo, é cansativo, e nada glamorosa se comparado a uma campanha publicitária em revistas e tv. A primeira ação, depois de formada a comissão com representantes dos departamentos e identificado os problemas, é definir qual mensagem o público-alvo necessita de ouvir.

Mensagem
Uma mensagem é uma frase persuasiva sobre o objetivo da campanha que reflete o que se pretende atingir, porquê e como. Antes de definir a mensagem que pretende promover devemos ter presente os elementos-chave da mensagem:

Idéia
– Inclui o quê, quem, porquê, como, quando e onde;
Consistência
– A repetição é vital. Divulgar a mensagem de diversas formas, usando palavras diferentes para que não se torne irritante. Temos de ser persistentes;
Alcance
– A mensagem deve ser focada e pequena;
Linguagem
– Usar linguagem clara. Evitar termos técnicos. Usar imagens positivas e não negativas;
Face humana
– Dar à causa sempre que possível uma face humana e local. Tornar a causa pessoal;
Emissor
– Preferencialmente, mascote ou pessoa que seja credível para mobilizar apoio;

Definida a mensagem vamos aos três principais passos para uma campanha eficaz
Reflexão e  Educação
O ponto de partida é a reflexão. Analisar o problema de forma macro, ampla e subjetiva. Demonstrar de forma lúdica que pequenas ações cotidianas são capazes de gerar grandes resultados e ajudar o coletivo a alcançar seu objetivo. Em um segundo instante, a aplicação de peças de comunicação que visem despertar consciência e persuadir, que apresente dados que force o publico alvo a analisar o problema de forma objetiva, procurando fazer com que todos se tornem aliados da campanha, sabendo os motivos, quando e como agir em situações de risco.  Demonstrar, de forma clara, o prejuízo gerado a organização e a ele mesmo. Analisar oportunidades de mudanças, forças, fraquezas e os principais desafios e tarefas. O objetivo desta fase da campanha de comunicação é garantir  que todo individuo da organização entenda o que é o problema e porque deve mudar de comportamento.

Sugestão de ações: Uma reunião com o publico alvo da campanha fora do seu ambiente de trabalho e sem aviso da pauta. A curiosidade e locomoção para um novo ambiente desperta interesse e garante a atenção. Um representante da diretoria da empresa apresentar a trajetória da empresa. Onde a empresa se encontra, onde ela quer chegar.  Envolver o publico alvo em uma meta comum e de curto prazo, a fim de demonstrar que é possível alcançar os resultados com pequenas mudanças de comportamento  

Motivação e Meta
Meta é o que se pretende atingir e, para que seja alcançada é importante definir o objetivo, quem precisa agir e de que forma agir. O objetivo desta fase da campanha de comunicação é promover cooperação, persuadir todo individuo da organização para que mude de comportamento e atinja metas. Para isso, é preciso incentivá-los a mudar de comportamento, promover ações diretas para chamar a atenção. Esta é uma fase da campanha que solicita muita paciência, afinal, é difícil abandonar velhos hábitos para impor uma nova forma de agir. Por isso, a campanha deve ser excessivamente presente, o publico deve ser lembrado constantemente da nova postura. É preciso também, avaliar o resultado das peças criadas e alterná-las durante a campanha.

Sugestão de ações: Adesivos, cartazes, informativos, palestras motivacionais e prêmios para bons resultados em metas de curto prazo.

Integração e resultados
Muitas vezes negligenciado aos setores operacionais das empresas, uma das ferramentas mais importantes para o desenvolvimento de equipes é o feedback. É aquele momento em que o líder chama o liderado para uma comunicação franca a respeito de seu desempenho. O objetivo desta fase da campanha de comunicação é demonstrar consideração e respeito pelo colaborador. Ter acesso as informações e resultados da campanha minimiza incertezas e ansiedades e é parte fundamental do processo que visa orientar as pessoas a apresentarem comportamento e desempenho adequados a uma determinada situação.

Sugestão de ações: Adesivos, cartazes, informativos, prêmios e eventos comemorativos.

 

Espero com esse artigo, apesar de simples, poder colaborar com o crescimento profissional e servir de referência para a criação de campanhas bem sucedidas, Fiquem a vontade para comentar.

Abraço,

Lucas Arena

Formado em Marketing, Lucas Arena iniciou sua carreira na organização e promoção de eventos nos pavilhões da Expo Center Norte, Anhembi e Rio Centro. Respondeu por quatro anos pelo departamento de criação e arte da VMA Comunicação. Participou de diversas campanhas políticas no interior de São Paulo, sempre assessorando os candidatos, chegando a trabalhar na assessoria de comunicação de um parlamentar na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Hoje, é sócio proprietário da Arena Comunicação

Deixe um comentário

Login or criar uma conta

Threesome